Sites e lojas virtuais grátis para profissionais da saúde e empreendedores digitais

Quer receber as novidades do nosso blog?

Preencha os campos abaixo e receba toda semana dicas sobre sites e marketing digital

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
A AddSites disponibilizará sites e lojas virtuais gratuitamente por 2 meses para farmácias, clínicas, hospitais, profissionais da saúde, comerciantes, varejistas e fornecedores de materiais hospitalares

Desde o anúncio da chegada do novo Coronavirus (Covid-19) ao Brasil, além da preocupação óbvia com a saúde, a sociedade passou a se preocupar com as questões econômicas. Afinal, que reflexos a quarentena – tão necessária e fortemente apoiada por nós – trará à economia após esse surto?

Todo bom empreendedor costuma ser mais otimista do que pessimista. E, mesmo que haja algum prejuízo econômico à frente, o ideal é não entrar em desespero, mas focar em possíveis alternativas. É aquela história de fazer do limão azedo uma limonada.

Brasileiros preocupados

Segundo reportagem do portal G1, 79% dos brasileiros estão preocupados com os impactos diretos da epidemia na economia. Pesquisa encomendada pelo site e realizada pelo Datafolha ouviu mais de 1 mil pessoas, entre os dias 18 e 20 de março.

Impacto passageiro na economia

Especialistas ouvidos pela reportagem da Folha de São Paulo garantem que, de uma forma ou de outra, as atividades de importação, exportação sofrerão alterações. A paralisação também deve afetar o PIB e as taxas de juros. Segundo o Presidente do Banco do Brasil – Rubem Novaes -, porém, o efeito será passageiro.

A epidemia é séria e vai paralisar algumas atividades, o que vai gerar problemas para determinados setores. Mas isso é um fenômeno temporário, vai demorar três meses, quatro meses. Depois, a vida continua normalmente”, disse Novaes, em palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro.

A web pode ser um bom investimento

Assim como diversas empresas de vários setores, a AddSites, bem como todas as startups administradas pelo Grupo Pachella, criaram condições especiais para quem precisa da internet para continuar trabalhando ou pretende começar um novo negócio digital.

Segundo o Diretor do Grupo Pachella, jornalista e especialista em marketing digital, Luiz Paulo Pachella, trabalhar na web pode ser uma excelente alternativa para quem está preocupado com as finanças.

A internet possibilita trabalhar, vender coisas, com um alto retorno e um baixíssimo investimento. Lojas virtuais, por exemplo, são alternativas interessantes a quem precisou fechar o comércio. Além disso, o tempo de isolamento e a incerteza econômica futura podem tornar o momento propício para que os empreendedores digitais, que sempre quiseram fomentar algo na web, tirem seus projetos da gaveta. Acredito que teremos um crescimento significativo das atividades por meio da internet nos próximos meses.

Sites e lojas virtuais grátis

Entendemos que, mesmo que começar algo na web não necessite de um alto investimento, a insegurança das pessoas em relação à economia pode interferir na decisão. Por isso a gente criou planos gratuitos temporários, com o objetivo de ajudar os empreendedores, os comerciantes e, principalmente, os profissionais de saúde a continuarem trabalhando. Citou Luiz.

Em primeiro lugar, foram criados planos gratuitos temporários destinados às farmácias, profissionais da saúde, clinicas e empresas distribuidoras de produtos médicos. O objetivo é ajudar no fornecimento de materiais do setor da saúde, facilitando a comercialização e, consequentemente, o acesso da população a medicamentos e itens de saúde.

Em seguida foram criados planos especiais, também temporariamente gratuitos, destinados a comerciantes que, devido à determinação de isolamento social, precisam vender seus produtos via internet. Nesse caso, os planos são para criação de lojas virtuais.

Confira os planos abaixo

  • Sites e lojas virtuais grátis por 3 meses para farmácias, profissionais da saúde, clínicas, laboratórios e distribuidores de produtos médicos.
  • Lojas virtuais grátis por 2 meses para comerciantes, varejistas e empreendedores digitais.

Para ter acesso aos planos basta preencher o formulário de contratação de qualquer produto, normalmente, e indicar no campo *Ajuda Covid-19* o seu ramo de atuação.

Esperamos que este artigo tenha te ajudado e, sobretudo, que as ações criadas permitam que você continue trabalhando, mesmo que pela web. Queremos saber a sua opinião. Deixe um comentário. Se você acha que esse conteúdo pode ajudar outras pessoas, por favor, compartilhe.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe a sua opinião

Artigos que você pode gostar